Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

De Ténis e Livro na Mão

Façam o favor de ser felizes!

De Ténis e Livro na Mão

Façam o favor de ser felizes!

A saudade que alguns blogs deixam.

Outubro 27, 2016

Filippa

Quando criei o meu primeiro blog em 2010 estava longe de saber que um dia isto seria o sustento de muita gente. Em 2010 nem sequer ouvia falar em youtubers, eles já existiam obviamente mas eu sou tão distraida nestas coisas que nem me apercebi que todo um mundo estava a surgir.

Sou aquele tipo de pessoa que não tem visão nenhuma para o negócio, seja ele qual for. Para além disso, sou sempre a última a saber das coisas. Quando o PSY virou febre eu só ouvi a música quando outra praga já se tinha instalada e para esta já tinha sido encontrada a cura. 

Há seis anos iniciei um blog porque adorava escrever, tinha 16 anos e impulsionada pelo sucesso da Stephenie Meyer achei que também eu um dia iria ser podre de rica e ver as minhas personagens passarem para o grande ecrã. Bom ainda não perdi a esperança, quem sabe um dia não tenho a Emma Watson a fazer sabe-se lá que personagem minha. Comecei a publicar as minhas histórias e até uma certa altura tive um bom feedback. Quem não adora chegar ao seu blog e ter um número imenso de comentários? É muito fácil habituarmo-nos a viver disto, toda a pessoa que tem um blog é porque tem em si um bichinho da escrita, gostamos de partilhar as nossas opiniões, gostamos de escrever sobre aquilo que vemos e ouvimos. Acaba por ser um processo normal e desejável. 

Não acredito que haja alguém que não gostasse de ser a próxima pipoca mais doce, viver do blog, poder expandir os seus próprios negócios à conta disso. Eu gostaria, adorava que a minha vida se resumisse a muita escrita, a muitas viagens, a muito trabalho mas trabalho que desse gosto fazer. 

Ter um blog tornou-se uma coisa banal, se por um lado é ótimo porque muita gente dá asas ao seu talento de uma maneira que antes não seria possivel, por outro deixou de ser uma coisa privada. Aquela tipica comparação de um blog com um diário não é ridicula, antigamente havia essa ideia que um blog era um diário aberto daquilo que queriamos compartilhar com os outros, algumas páginas reservadas apenas a alguns, e outros assuntos que queriamos gritar para que o mundo nos ouvisse. 

A verdade é que em seis anos que por aqui ando já criei e apaguei uns quatro blogs, já fui mais ativa do que sou, a certa altura tinha um circulo de blogs em que nos acompanhávamos uns aos outros mas por diversos motivos muitos blogs foram apagados e outros deixados ao abandono. 

Há sempre blogs (e pessoas por detrás deles) que te inspiram, que tu adoras, outros que segues compulsivamente e atualmente há blogs que seguia que deixam uma sincera saudade. Seguia pessoas com histórias nas suas vidas que eu não tinha e cada post era lido de uma ponta à outra, não quero saber se inventavam ou se aquilo acontecia mas era bom chegar ao blog e ver que pessoa x tinha publicado certa história. Quando a bomba chegava e diziam que o blog ia terminar eu ficava chocada e a pensar 'porquêêêêê?'. Através dos posts já te sentias tão dentro da vida da pessoa que quase parecia que a conhecias de algum lado.

Não digo que o antigamente é que deixa saudade, acho boa esta fase de pessoas conseguirem viver da sua escrita, dos seus videos, das suas ideias mas há blogs que queria taaaaaanto que voltassem.

Quando um blog que adoras termina as suas publicações custa quase tanto como a morte do Dobby...... QUASE.  

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D